logo-smu
SMU Investimentos
15 de junho de 2022 · 0 min de leitura

Quem é o líder em uma rodada de negociação e qual o seu papel?

imagem
Com uma atuação multipotencial, o líder investidor tem fundamental importância para todos os envolvidos na negociação

O ecossistema de startups e fintechs nunca esteve tão aquecido. Mesmo em um cenário econômico desafiador, diante de uma pandemia mundial sem precedentes, os ícones da nova economia não deixaram de receber aportes robustos, impactar mercados e revolucionar segmentos. É o que mostra o estudo Sling Hub LATAM, da Sling Hub, plataforma que cobre 98% do ecossistema da América Latina.

De acordo com o estudo, as startups latino-americanas receberam mais de US$ 36 bilhões, em um período de cinco anos. Quando o recorte é feito entre as 10 maiores rodadas, o número é US$ 14,1 bilhões. Já em 2021, os investimentos alcançaram a marca de US$ 13 bilhões.

Ao todo, segundo o relatório, foram 5.175 rodadas de investimentos. O mais interessante é que a maior parte delas foi focada em volumes menores: 48% dos rounds captaram valores até US$ 1 milhão — e 52% foram rodadas iniciais.

Num cenário tão aquecido, todo trâmite e expertise dos atores que atuam nos bastidores estão entre os principais motivos para que os aportes sejam realizados com sucesso. Por isso, o papel de um colíder é tão fundamental.

Um líder, ou um colíder, se caracteriza por uma figura que tem papel fundamental de instigar e atrair envolvidos na seleção de um bom projeto a ser investido. Nesse caso, porém, o colíder não atua apenas em atrair investidores para a start up: é ela que tem a experiência de mercado e no ramo da empresa que está no centro da rodada. Por isso, o colider atua como um mentor aos empreendedores, seja em relação às negociações ou com experiências que possam ajudar a empresa a desenvolver e alavancar operações e vendas.

Essa liderança pode ser uma pessoa física como pode ser uma pessoa jurídica, com conhecimento e bagagem para exercer a função de um braço direito de quem quer atrair investimentos ou mesmo para quem tem interesse em investir.

Por ter uma participação relevante em todo o processo é um nome aberto, que fica atrelado àquela rodada de negociação.

Um líder investidor

O colíder também pode ser conhecido como líder investidor. Isso porque, geralmente, essa pessoa é alguém que já tenha um certo conhecimento sobre a empresa que estará no centro das atenções e que é atraído para essa liderança justamente por ter como objetivo a atração de outros investidores que, assim como ele, aposte no projeto à venda ali.

O líder detém informações em primeira mão sobre o valor esperado para a captação e tem obrigatoriamente uma participação de pelo menos 5% do valor alvo da oferta. Ou seja, dos 66% possíveis de serem captados há um mínimo que o líder deve investir.

Essa participação, inclusive, serve de captador para quem deseja investir e tem receios, já que percebe nele a credibilidade necessária em apostar naquele projeto.

Um vendedor na liderança dos investidores

A busca por aportes financeiros faz parte da grande maioria das startups, principalmente quando pensamos que a cada dez novos empreendimentos, nove têm vida curta. O Brasil respondeu por US$ 3,5 bilhões de dólares em investimentos a empreendedores com potencial de crescimento em escala só no ano passado, de acordo com um levantamento feito pela Distrito.

Por ser uma peça considerada chave nas negociações, essa liderança realiza a tramitação das informações entre a startup e interessados em participar do aporte.

Com certa credibilidade no meio, geralmente é um empresário ou uma empresa com uma boa base de contatos com possibilidades de negociação na rodada a qual ele representa. Serve como atração e atua no relacionamento com boa sinergia com e entre os demais investidores.

Será o líder quem vai trabalhar nas objeções que os interessados possam ter sobre o projeto à venda, influenciando diretamente na conquista dos objetivos — o sucesso no aporte.

Além de líder, um mentor

Por outro lado, por ser alguém (ou empresa) que conhece do mercado em que a startup tem atuação, esse colíder também orienta quem busca o aporte. Por obter informações prévias da rodada de negociação, esse mentor, quando necessário, trabalha ações que ajudem a alavancar o valuation da empresa, na busca por influenciar e facilitar o avanço com os investidores.

Sua  expertise  orienta o empreendedor com insights que indiquem como validar a oferta e em como direcionar o projeto da startup no caminho que seja mais interessante na atração do investimento.

O papel do líder para a SMU

Como você já percebeu, essa liderança é fundamental em todo o processo de negociação da rodada, do início ao pós, inclusive. É um expert no mercado, muitas vezes de maneira ampla, e é um consultor tanto para o empreendedor que busca o crescimento para a sua empresa quanto para atrair e tranquilizar investidores em relação ao aporte.

É um investidor com uma atuação de relevância e para os realizadores dessas rodadas de negócios, um parceiro importante. Uma ferramenta com multipotencial de operação. Esse agente, mais do investir seu dinheiro, vai trabalhar valor e emprestar conhecimento para todos os lados da rodada de negociação.

Quer entender mais sobre como funciona uma rodada de negociação? Acesse nossa série de podcast SMU Educa, no Spotfy, e conheça mais dos processos que envolvem o aporte de startups por meio de crowdfunding.